Plano de Contingência – Coronavírus


O Ministério da Saúde declarou Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) em decorrência da infecção humana pelo novo Coronavírus (2019-nCoV). Diante disso com o objetivo de prevenir a disseminação descontrolada do vírus o Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) determina algumas normas para precaução e controle, declaradas a seguir:

Pronto socorro

  1. 1 – Estamos com uma triagem na entrada do pronto socorro. Pacientes serão triados pela enfermagem e os casos de síndromes respiratórias/caso suspeito de coronavírus deverão ser encaminhados para a ala destinada a atender as síndromes respiratórias no antigo ambulatório de oncologia, e os pacientes deverão receber máscaras cirúrgicas para utilizar durante permanência no hospital. Gestantes serão encaminhadas a maternidade e os demais casos para pronto atendimento.
  2. 2 – Profissionais deverão utilizar mascara cirúrgica para atendimento de todos os pacientes. Máscaras N95/PFF/Bico de pato somente para procedimentos que possam gerar aerossóis (intubação, aspiração traqueal, coleta secreção naso e orofaríngea).
  3. 3 – Pacientes suspeitos deverão ser notificados imediatamente, coleta de secreção nasal e orofaríngeas e preenchimento do termo de consentimento livre e esclarecido
  4. 4 – Paciente deverá receber as orientações para isolamento domiciliar (7/14 dias) em casos leves da doença.
  5. 5 – Pacientes com sintomas graves serão encaminhados a UTI clínica, específica para tratamento do coronavírus.

Enfermarias

  1. 1 – Casos moderados e graves deverão ser internados em leitos de isolamento privativos e precaução de gotículas.
  2. 2 – Enfermeiro supervisor da unidade deverá garantir que todo processo de notificação foi realizado pelo pronto atendimento, caso não deverá realizar. Realizar notificação imediata, coleta de secreção nasal e orofaríngeas e preenchimento do termo de consentimento livre e esclarecido.
  3. 3 – Nas áreas de isolamento não é permitido visitas/acompanhantes.

UTI Adulto

  1. 1 – Em caso de necessidade de terapia intensiva para os casos de coronavírus os mesmos deverão ser alocados na UTI A (clínica) a qual será alocada na ala da oncologia, mantidos em precaução respiratória, barreiras entre leitos (biombos).
  2. 2 – Para os casos de coronavírus será fornecido aventais descartáveis impermeáveis para os profissionais que realizarem assistências aos mesmos.
  3. 3 – Enfermeiro supervisor da unidade devará garantir que todo processo de notificação foi realizado pelo pronto atendimento, caso não deverá realizar. Realizar notificação imediata, coleta de secreção naso e orofaríngeas e preenchimento do termo de consentimento livre e esclarecido.
  4. 4 – Não será permito visita na UTI clínica para os pacientes suspeitos/confirmados de coronavírus. E na UTI cirúrgica será liberado apenas uma visita por paciente.

UTI Neonatal

  1. 1 – Mães que permanecem em alojamento na instituição deverão ser alocadas em um quarto mais próximo a UTI neonatal e orientadas a não transitar pelo hospital.
  2. 2 – Orientar as mães que apresentarem síndromes respiratórias a não entrar na instituição.

Maternidade

  1. 1 – Fichas de consultas de gestantes deverão ser realizadas diretamente na maternidade, portanto o acesso das gestantes deverá ser pela entrada lateral da instituição (rampa de acesso do pronto atendimento).
  2. 2 – As gestantes com síndromes respiratórias serão triadas pela recepção e encaminhadas para a ala de atendimento as síndromes respiratórias no antigo ambulatório de oncologia, deverão receber máscaras cirúrgicas para utilizar durante permanência no hospital.

Ambulatórios

  1. 1 – Remanejamento das consultas ambulatoriais (ambulatório SUS, SAS e especialidades) com intuito de evitar aglomeração de pessoas. Mantem atendimento prioritários o ambulatório de oncologia.

Visitantes e Acompanhantes

  1. 1 – Pacientes com direito a acompanhantes: menores de 18 anos, idosos acima de 60 anos, gestantes e puérperas, pacientes oncológicos e com critérios clínicos.
  2.  2- Toca de Acompanhantes das 07h30min às 08h00min, 11h30min às 12h00min e das 19h30min às 20h00min.
  3. 3 – Suspensão das visitas nas enfermarias e na UTI Clinica (casos de coronavírus). Será liberado um visitante nas UTI cirúrgica e neonatal (UTI cirúrgica das 15h30min as 16h00min, UTI Neonatal das 09h00min às 09h30min e das 17h00min às 17h30min horas e Médio Risco das 14h00min às 14h30min horas).
  4. 4 – Suspenção dos estágios acadêmicos e visitas técnicas na instituição de todas as áreas pelo período de 60 dias (podendo este ser prorrogado ou antecipado, dependendo das condições epidemiológicas).
  5. 5 – Proibido a entrada de visitas religiosas e representantes comerciais.

Funcionários

  1. 1 – Afastamento dos funcionários acima de 60 anos.
  2. 2 – Remanejamento das gestantes (retirar das áreas de risco).
  3. 3 – Profissionais com complicações pulmonares deverão reportar ao Rh para analise e conduta.

Cirurgias

  1. 1 – Remanejamento das cirurgias eletivas.
  2. 2 – Mantém as cirurgias de urgência e emergências.
  3. 3 – Cirurgias de grande complexidade e de alto risco deverão ser consultadas ao diretor técnico e diretor clinico (Dr Eduardo Borges e Leonardo Gavarrete).

Observações

  1. 1 – Será realizado pela portaria triagem dos profissionais e visitantes (os quais apresentarem sintomas gripais deverão ser encaminhados para supervisão direta e informados a CCIH/SESMET para determinar conduta). Será aferido SSVT e entrevista.
  2. 2 – Profissionais que adoecerem devem procurar a supervisão direta e estes procurarem a CCIH ou SESMET para demais medidas e decisões de afastamento.
  3. 3 – Criação de um grupo de whatssap com os membros do comitê hospitalar – COVID19.

Alcides Mendes Botelho Filho – CRM 20955 – Médico Infectologista 

Nataniely Bertelli Housni –  COREN/PR 500906 – Enfermeira Responsável – CCIH

Guarapuava 18 de março de 2020.

Importante: se precisar buscar atendimento, se possível, vá sozinho ou com apenas um acompanhante, para evitar aglomerações